Online

SUPEROU A GLOBO: SBT é 1ª a anunciar morte de Fidel, mas sofre com improviso

Exatamente às 3h57 quando o SBT publicou uma tarja no “SBT Notícias” informando a morte, que ocorreu em Havana na noite de ontem (horário local). O conhecido repórter “corujão” da emissora, João Fernandes, fez o anúncio. (foto acima)

Segundo Ricardo Feltrin do UOL, “o SBT publicou a notícia dando crédito para a norte-americana CNN (essa, sim, confirmando a morte), mas, mesmo assim, mostrou mais agilidade que a própria Globo, que só colocaria seu plantão às 4h21”.

O socialista estava afastado do poder e doente há anos, mas, aparentemente, nenhuma dessas emissoras tinha um texto já “preparado” para esse acontecimento, o chamado obituário no jornalismo.

O SBT levantou imagens históricas de Fidel, mas o âncora não conduziu bem a meia hora seguinte, enquanto improvisava, sobre as imagens, um longo e editado texto sobre o ditador cubano.

A TV Globo só falaria sobre a morte cerca de 20 minutos depois, num plantão conjunto com a Globo News. A Band também usou dos serviços de seu canal pago Band News mais ou menos no mesmo horário, um rápido flash, antes de retomar o horário para a Igreja Universal.

A Record, com programação da Igreja Universal, e a Recordnews, não fizeram break. Apenas às 09h06, no “Fala Brasil”, a emissora falou sobre o fato e exibiu uma reportagem completa, com uma repórter por telefone, direto de Havana.

As outras emissoras, ao longo do dia, falaram sobre a morte de Fidel Castro aos 90 anos em Cuba, os sites fizeram uma cobertura melhor do que a televisão.

O SBT foi a primeira e está de parabéns, porém precisa melhorar nas coberturas ao vivo. A vitória de Donald Trump também foi anunciada primeiro pelo SBT.

Postar um comentário