sábado, 22 de outubro de 2016

Admin

VAI RECORRER? TJ-AM condena Danilo Gentili a pagar R$ 20 mil por danos morais a pastora

Gentili fez comentários sobre pregação de pastora no Agora é Tarde (Foto: Reprodução/Youtube)

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) condenou o apresentador Danilo Gentili e a Rede Bandeirantes a pagarem R$ 20 mil de indenização por danos morais à pastora Yonara Amaral de Lira. A decisão é referente a comentários feitos por Gentili sobre a pastora no programa "Agora é Tarde", em 2013. À decisão cabe recurso em instâncias superiores. A Bandeirantes disse que vai recorrer da decisão. O G1 não conseguiu contato com o apresentador.

Gentili e a emissora tiveram a condenação mantida em decisão de segundo grau assinada pelo desembargador Wellington José de Araújo e votada por unanimidade em sessão no TJ, no dia 17. Anteriormente, já havia ocorrido uma condenação em primeiro grau, com decisão da juíza Maria Eunice Torres do Nascimento, mas a pastora recorreu e pediu uma indenização maior, de R$ 6 milhões.

Yonara processou Gentili e a Bandeirantes após o apresentador fazer comentários sobre ela no quadro “Mesa Vermelha”. No programa do dia 18 de outubro de 2013, o apresentador menciona um testemunho da pastora, que disse “ter ido ao céu sete vezes e ao inferno 15 vezes”. “O que ela foi procurar no inferno? Com certeza foi r...!”, disse Gentili, na ocasião.
Pastora Yonara Amaral de Lira durante a pregação (Foto: Reprodução/Youtube)

No acórdão, o desembargador aponta que houve uma manifestação ofensiva, que “excede os limites da liberdade de expressão e atinge a honra e imagem de outrem”.

Conforme o documento, a defesa do apresentador alega que "não se verifica (...) ação ou omissão com teor doloso ou culposo; dano; nexo de casualidade entre a ação/omissão e o dano sofrido”. “[Houve] sim, o mero dissabor, sem consequências graves, que é insuficiente à caracterização do dano”, acrescenta a defesa do apresentador.

Já a Bandeirantes afirma que a pastora expõe uma série de dogmas religiosos que "afrontam os conceitos básicos e discriminam elementos da sociedade brasileira". A empresa defende ainda que "condenar o humor é censurar o riso do povo". "Os comentários vistos no programa são considerados mera piada e não informação, não havendo acusações ou qualquer comentário capaz de desonrar a imagem da recorrida, não havendo, portanto, que se falar em qualquer tipo de abalo à honra objetiva", finalizou a defesa da emissora.

Danilo Gentili e a Bandeirantes podem recorrer no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e no Supremo Tribunal Federal (STF).

G1

Admin

About Admin -

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Receba Notícias da TV por E-mail

COMENTE E VEJA SE SEUS AMIGOS CONCORDAM!!!