domingo, 13 de dezembro de 2015

TVI Vídeos

ANÁLISE: Rede Globo mobiliza batalhão de advogados para garantir Libertadores





Por Altamiro Borges


A exclusividade na transmissão do futebol, uma aberração garantida ao monopólio da TV Globo, é o que ajuda a explicar a audiência, o faturamento publicitário e lucros da famiglia Marinho. Prova disto é que nesta quarta-feira (9), a primeira após o término do Campeonato Brasileiro, a emissora viu sua audiência despencar. Segundo o Ibope, ela marcou 11,5 pontos na média do dia na Grande São Paulo. Foi o pior resultado desde 11 de novembro, quando a Globo afundou na travessia do Mar Vermelho da novela Dez Mandamentos, da rival Record.


A aberração da exclusividade, que não existe nos EUA, na Europa e em vários cantos do planeta, é o que explica a guerra travada nos bastidores para garantir este privilégio. A transmissão televisiva foi o principal motivo das prisões de vários cartolas da Fifa, inclusive do ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o aecista José Maria Marin. Agora mesmo outra guerra está em curso, conforme revela Daniel Castro, em matéria postada nesta sexta-feira (11) no site "Notícias da TV":


*****


Globo aciona 'batalhão' de advogados para guerra pela Libertadores

A Globo acionou um "batalhão" de advogados para garantir seu direito de transmitir a Taça Libertadores da América em 2016. A emissora acendeu o sinal de alerta no departamento jurídico depois que vazaram no mercado informações de que o atual contrato da emissora para exibir o torneio continental não tem mais validade.

O problema é o seguinte: quem detém os direitos da Libertadores para toda a América Latina, em todas as mídias, é a Fox. A Fox, por sua vez, sublicencia os direitos para outros canais pagos (caso do Sportv) e abertos (a Globo no Brasil). No mês passado, a Fox anunciou a assinatura de um novo contrato, diretamente com a Conmebol, a confederação sul-americana, válido para as temporadas de 2016, 2017 e 2018.

A Fox já tinha contrato até 2018 pela Libertadores. Assinou um novo por dois motivos: 1) por pressão da Conmebol, que aumentou os valores para poder pagar mais aos clubes, que ameaçavam lançar uma Champions League das Américas; 2) por precaução contra eventual fuga de anunciantes multinacionais, que têm políticas anticorrupção, e não veriam com bons olhos o fato de o antigo contrato ter sido intermediado pela TyC (Torneos y Competencias), empresa argentina envolvida no escândalo de pagamento de propinas a cartolas na América Latina. Com o novo contrato, a Fox "limpou" a sujeira que envolvia seus direitos pela Libertadores.

No entendimento de fontes do mercado, o contrato da Globo não vale mais porque é baseado em uma negociação que foi desfeita pela Fox. O atual contrato da Globo, segundo a própria emissora, teve a intermediação da TyC, que não representa mais a Conmebol. Nessa lógica, a emissora pode vir a ter problemas quando for exibir os jogos. A confederação sul-americana poderá não reconhecer o direito de transmissão da emissora, por ter descredenciado a TyC, e impedi-la de reproduzir ou captar sinais.

Extroficialmente, a Globo trata o assunto como mera "plantação", mas, para evitar surpresas desagradáveis, já acionou um "batalhão" de advogados, de acordo com uma fonte na emissora.

Oficialmente, a Globo diz que "os acordos da TV Globo e Sportv com Fox e TyC estão válidos" e que "não muda nada na cobertura da Libertadores e Sul-Americana do ano que vem". A Fox não comenta o assunto. Diz que tudo o que tem a dizer estava no comunicado de novembro, em que anunciava o contrato direto com a Conmebol pelos direitos da Libertadores em todas as plataformas até 2018. Procurada pelo Notícias da TV desde quarta-feira (9), a Conmebol não se manifestou.

TVI Vídeos

About TVI Vídeos -

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Receba Notícias da TV por E-mail

COMENTE E VEJA SE SEUS AMIGOS CONCORDAM!!!